Database
Português
 

Fotografia: Manuel Gomes Teixeira
© Museu de Aveiro


Contact Details

Add to My Museum

print  Print this page

Identificação do Monumento:
Igreja e Convento de Jesus
Outra designação:
Igreja do Convento de Jesus de Aveiro; Museu de Aveiro
Localização:
Aveiro, Portugal
Data:
Séculos XV–XVIII
Tipologia do monumento:
Arquitectura religiosa, igreja e convento.
Artistas:
Túmulo da princesa Santa Joana – Arquitecto: João Antunes (1642-1712); talha do altar-mor - António Gomes [n.d.], José Correia (activo 1725–1728/29); pinturas da capela-mor (Ciclo da Vida da Princesa Santa Joana) - pintor Emanuel Ferreira e Sousa [n.d.].
Encomendado por:
Fundadoras: D. Brites Leitão, D. Mécia Pereira, D. Catarina de Ataíde; rei D. Afonso V; D. Francisco Tavares e D. Joana Távora; nobreza de Aveiro; reis D. Pedro II e D. João V.
Historial:
A Igreja e o Convento de Jesus de Aveiro pertenceram à Ordem Dominicana e foram fundados em 1461, no reinado de D. Afonso V. A princesa Santa Joana, filha de D. Afonso V, aí viveu até à sua morte, em 1490.

O traçado da igreja data do século XVI, sob o padroado de D. Francisco Tavares e de sua mulher, D. Joana Távora.

A igreja foi completamente redecorada no período barroco, nos séculos XVII e XVIII. O trabalho de talha dourada cobre a maior parte da igreja, a nave central e a cobertura do tecto, bem como os altares laterais, pelo que se trata de uma verdadeira Igreja de Ouro.

Em 1876, a igreja e o convento foram extintos. Em 1911, após a proclamação da República em Portugal, o Museu de Aveiro foi instalado na igreja e no convento.

Descrição:
A Igreja e o Convento de Jesus remontam ao século XV, embora o seu traçado arquitectónico simples seja do século XVI. Composta por uma capela principal, a Igreja tem uma pequena nave rectangular com três altares secundários: de Nossa Senhora do Rosário, da princesa Santa Joana e de São Domingos.
A capela-mor, com as armas reais de Portugal, data do início do século XVIII. A talha dourada foi executada pelos entalhadores António Gomes e José Correia. O Ciclo da Vida da Princesa Santa Joana, pintado nas paredes laterais, está assinado pelo artista português Emanuel Ferreira e Sousa.
O altar principal é enriquecido com as esculturas de São Vicente Ferrer e de São Tomás d' Aquino, de São Francisco de Assis e de São Domingos. O trono do altar é encimado por um Cristo Crucificado do século XIX.
As paredes e os painéis do tecto (1685), tanto na capela-mor como na nave, são revestidos de talha dourada; as partes inferiores, com painéis de azulejos azuis e brancos, tornam a composição num verdadeiro exemplar do Barroco português.
À esquerda, junto ao coro alto, encontra-se um órgão do século XVIII em madeira policromada, suportado por três figuras. O monumental túmulo em mármore da princesa Santa Joana, no coro baixo, foi desenhado pelo arquitecto barroco João Antunes.
Como foi estabelecida a datação:
Documentação histórica e análise estilística.

 

View Details

 
 
Vista geral do interior da igreja

Interior

Finais do século XVII e primeiro terço do século XVIII

António Gomes [n.d.], José Correia (activo 1725–1728/29)

Um dos melhores exemplos de uma igreja do Barroco português. O tecto apainelado da nave é decorado com pintura sobre a vida de São Domingos.
 
 
Ciclo da Vida da Princesa Santa Joana

Paredes laterais da capela-mor, interior da igreja

1729

Emanuel Ferreira e Sousa [n.d.]

Um ciclo de pinturas barrocas em estilo naïf, de 1729, de Emanuel Ferreira e Sousa. São cenas da vida da princesa Santa Joana, com indumentárias do século XVIII, representando episódios do século XV.
 
 
Fachada da Igreja e do Convento

Exterior

Século XVIII

Desconhecido

A fachada é característica do Barroco tardio, dissimulando os volumes originais do edifício e unificando estritamente a parte frontal do complexo. A entrada da igreja é feita por um átrio com três colunas coríntias.
 
 
Capela-mor

Interior

1725–1728/9

António Gomes [n.d.], José Correia (activo 1725–1728/29)

O altar principal é composto pela tribuna e pelo trono e inclui quatro imagens: São Vicente Ferrer, São Tomás d' Aquino (em baixo), São Francisco de Assis e São Domingos (em cima). No topo, está Cristo Crucificado. O tecto da capela-mor é em talha dourada, decorado com motivos geométricos com círculos e semi- círculos.
 
 
Coro baixo, túmulo da princesa Santa Joana

Interior

1699–1711

João Antunes (1642–1712)

O coro baixo do convento é decorado com talha dourada, azulejos e mármore. O tecto é um exemplar do Barroco pintado. O sarcófago monumental da princesa Santa Joana é feito em mármores embutidos policromos.
  Bibliografia seleccionada:
Gomes, J. A. M, História do Museu Regional de Aveiro (1911–1921), Aveiro, 1921.
Gonçalves, A. N, Inventário Artístico de Portugal – Aveiro – Zona Sul, Lisboa, 1959, pp. 114–117.
Santos, D. M. G. dos (s. j.), O Mosteiro de Jesus de Aveiro: C. D. Angola, Museu do Mundo, Vol. I–II, Lisboa, 1963.
Museu de Aveiro, in, Museus de Portugal, nº. X, 1991, pp. 330–360.
Citation:
Fernando A.  Baptista Pereira, Madalena  Cardoso Costa "Igreja e Convento de Jesus" in Discover Baroque Art. Place: Museum With No Frontiers, 2014. http://www.discoverbaroqueart.org/database_item.php?id=monument;BAR;pt;Mon11;31;pt
Autoria da ficha: Fernando A. Baptista Pereira, Madalena Cardoso Costa
Número interno MWNF: PT 31